Arquivo da tag: cuidar de quem cuida

A gentileza das crianças!

Ah, a gentileza das crianças!!! Escolhi o tema porque lembrei de duas coisas: um vídeo que vi há algum tempo na internet e que queria postá-lo no Quanta gentileza e o artigo de uma amiga que complementa tudo isso.

O tema central do vídeo trata da desnutrição infantil, questiona como num mundo capaz de produzir o dobro dos alimentos que necessita morrem por ano 3.5 milhões de crianças. Mas, sinceramente, para mim o tema principal é a gentileza, sem dúvida. A espontaneidade das crianças é uma delícia de ver. Tudo aquilo que está no vídeo reflete a verdadeira essência do ser humano, mas que com o tempo (e sem um mínimo de educação em seu processo de crescimento) pode ser esquecida ou talvez deixada de lado…aí nos deparamos com pessoas que só querem saber do próprio umbigo…e esquecem de algo tão simples chamado: gentileza.

Vale a pena assistir ao vídeo, ler o artigo abaixo e refletir um pouquinho!

A criança e os limites

Pais e mães querem saber como podem colaborar em todo o processo de aprendizagem e crescimento de seus filhos. Vários aspectos poderiam ser levantados, porém, o mais relevante na educação seria o desenvolvimento gradativo da autonomia na criança, no sentido social, moral e intelectual. Os adultos estimulam o desenvolvimento da autonomia quando intercambiam pontos de vista com a criança em lugar de usar recompensas e castigos.

Cumpre lembrar que autonomia não significa a mesma coisa que liberdade completa. Ela envolve comportamentos que levam em consideração um agir consciente e responsável do que é o melhor para todos e não apenas para si próprio respeitando os limites que são a base de todo relacionamento social.Crianças que são educadas para a autonomia conseguem construir seus próprios valores, ao longo da vida, e são capazes de, mais tarde, agir de acordo com seus princípios, não se deixando governar por aqueles que possam colocar em risco sua segurança física, emocional e moral.

A educação indulgente e a falta de disciplina são responsáveis por gerações de crianças mal educadas, apáticas, amorais e infelizes. Quanto mais cedo forem induzidas a aprender, realizar, dialogar, respeitar a si mesmas e ao outro, mais naturalmente vão se comportar.

Não dar regras e orientações firmes e claras é a melhor maneira de se criar arrogância e desrespeito. Delegar obrigações e responsabilidades dá à criança um sentimento de competência que estimula seu potencial de crescimento. Amor, cuidado e disciplina são elementos essenciais na educação.

(Maria Cecília Lago Vaiano, psicóloga e responsável pelo blog Cuidar de quem cuida)

Quanta gentileza!

* Por Tammy de Andrade

10 Comentários

Arquivado em gentileza